Costs

Lituânia

This page provides you with information about the costs of justice in Lithuania.

Conteúdo fornecido por
Lituânia

Family law - Divorce

Family law – custody of the children

Family law – alimony

Commercial law – contract

Commercial law – responsibility

Regulation of legal fees

1. Solicitors

There is no such profession in Lithuania.

2. Lawyers

Lawyers' fees are not regulated in Lithuania. They vary according to the level of complexity of the case and of the resources involved. However, fees may not be superior to the maximum amount established by recommendations approved by the Minister for Justice and the Chairman of the Council of the Lithuanian Bar Association (Lietuvos advokatų tarybos pirmininkas).

3. Barristers

There is no such profession in Lithuania.

4. Bailiffs

Bailiffs play a role only if the debtor does not comply with the judgment and legally enforceable documents have to be produced. The fees, their payment and exemption from enforcement costs are regulated by the Instructions for executing judgements. All enforcement costs must be paid by the judgment creditor. The bailiff’s fees are to be recovered from the debtor during or after the execution of the judgment.

The amount of the fees depends on the type of enforcement required and the number of times it is provided. Some enforcement costs are fixed: some cost LTL 60 per hour and some are determined based on a percentage of the value of the assets subject to enforcement.

Fixed costs

Fixed costs in civil proceedings

Fixed costs for litigants in civil proceedings

In civil proceedings, litigation costs comprise stamp duty and other costs: legal representation, delivery of court documents, experts’ or witnesses’ fees, execution, etc. Stamp duty is, where applicable, defined in the Code of Civil Procedure and is fixed. Litigation costs are defined in section VIII of the Code of Civil Procedure (Civilinio proceso kodeksas).

Stage of the civil proceeding where fixed costs for litigants must be paid

Stamp duty is normally paid before presenting a claim to the court.

Fixed costs in criminal proceedings

Fixed costs for litigants in criminal proceedings

There are no fixed costs for litigants in criminal proceedings.

Fixed costs in constitutional proceedings

Fixed costs for litigants in constitutional proceedings

Constitutional proceedings are free of charge, but are not available to the general public.

Prior information to be provided by legal representatives

There is no such direct obligation under law.

Costs borne by the winning party

Costs in civil proceedings are defined in Section VIII of the Code of Civil Procedure.

Cost sources

Where can I find information on cost sources in Lithuania?

More information is available in the attached Lithuania’s report of the Study on Transparency of costs PDF (950 Kb) en

In what languages can I obtain information on cost sources in Lithuania?

Information is available in English.

Where can I find information on mediation?

More information is available on the website: Court mediation procedure.

Legal aid

Conditions for the granting of legal aid

According to Lithuanian legislation, there are two kinds of state-guaranteed legal aid:

  1. 'Primary legal aid' (pirminė teisinė pagalba) covers the provision of legal aid in line with the procedure laid down by the Law governing state-guaranteed legal aid, legal advice and the drafting of documents to be submitted to state and municipal institutions, with the exception of procedural documents. Legal aid also covers advice for the out-of-court settlement of a dispute, actions for the amicable settlement of disputes and drafting settlement agreements.
  2. 'Secondary legal aid' (antrinė teisinė pagalba) covers the drafting of documents, defence and legal representation in court. This includes the process of execution and representation during the preliminary extra-judicial stage of a dispute – where such a procedure is required by law or court decision. Such legal aid also covers litigation costs incurred in civil proceedings, the costs incurred in administrative proceedings, and costs related to hearing a civil action raised in a criminal case.

All citizens of the Republic of Lithuania, citizens of other member states of the European Union, other natural persons residing lawfully in Lithuania or member states, and other persons specified in international treaties to which Lithuania is signatory are eligible for primary legal aid irrespective of their income.

All citizens of the Republic of Lithuania, citizens of other member states of the European Union and other natural persons residing lawfully in the Republic of Lithuania and other member states may apply for secondary legal aid. To receive secondary legal aid, a person’s property and annual income should not exceed the property and income levels set by the government in the Law governing state-guaranteed legal aid.

Thus a common threshold system is used when assessing indigence (a maximum amount below which an applicant is considered indigent).

Right to legal aid

The government has established two property and income levels that apply. The applicant's property and income should not exceed the first or second level defined by law. Moreover, the applicant's annual net income (over the last twelve months) should not exceed the first or second income levels defined in Lithuanian law.

Indigence is not the only criterion used to determine a person’s ability to receive secondary legal aid.

First level legal aid entitlement is established when a person's income per year does not exceed LTL 8 000 (€2 318.8) plus LTL 3 000 (€869.6) for each dependant. Second level legal aid entitlement is established when a person's income per year does not exceed LTL 12 000 (€3 478.2) plus LTL 4 400 (€1 275.3) for each dependant. The obligations of the applicant towards his or her dependants are not taken into account for the purpose of assessing indigence.

The extent of secondary legal aid, taking account of a person’s property and income, shall be guaranteed and covered by the state as follows:

  1. 100 per cent – where the first level is established based on the person’s property and income
  2. 50 per cent – where the second level is established based on the person’s property and income.

The state must guarantee and cover 100 percent of the costs of the secondary legal aid provided to people specified in Article 12 of this Law (see below). This is paid regardless of the person’s property and income. The exception is individuals (referred to in subparagraph 6 of Article 12 of the Law) who can freely dispose of property and income. Such individuals are assigned to the second level. Here, the state will guarantee and cover 50 per cent of the costs of secondary legal aid.

Some groups of persons are eligible for secondary legal aid regardless of the property and income levels established by the government (under Article 12 of the Law on state-guaranteed legal aid):

  1. persons in criminal proceedings (according to Article 51 of the Code of criminal procedure), and in other cases specified by law when the physical presence of a defence lawyer is mandatory;
  2. the aggrieved parties in cases involving compensation for damage incurred through criminal actions, including cases where claims for compensation for damage are heard as part of a criminal matter;
  3. persons receiving social assistance for low-income families (single residents) under Lithuanian law;
  4. persons living in care institutions;
  5. people who have reached pensionable age, and those for whom a level of considerable special needs has been established. This includes guardians (custodians) where state-guaranteed legal aid is required for the representation and defence of the rights and interests of a ward (foster-child);
  6. persons who have presented proof showing that they cannot dispose of their property and funds for objective reasons and that, for these reasons, the property and annual income they can freely dispose of does not exceed the property and income levels set by the Lithuanian Government for receiving legal aid in accordance with the law governing legal aid;
  7. persons suffering from serious mental disorders, where issues relating to their forced hospitalisation and treatment are being examined under the Lithuanian Law on mental health care, and custodians (carers) of the above where state-guaranteed legal aid is required for the representation of the rights and interests of the ward (person subject to care);
  8. debtors in enforcement proceedings, where recovery is levied against the last place of residence;
  9. parents or other legal representatives of minor children, where the issue of their eviction is being examined;
  10. minor children, where they are applying independently to a court, in the cases specified by law, for the defence of their rights or legally protected interests, with the exception of those who have entered into marriage in accordance with procedures laid down by law or have been recognised by the court as having legal capacity;
  11. persons in respect of whom recognition of incapacity is sought in matters involving a decision on the capacity of a natural person;
  12. persons involved in cases concerning registration of birth;
  13. other persons in cases specified in treaties signed by the Republic of Lithuania.

Experts’ fees

The court must pay experts for loss of earnings – at work or from their usual occupation – for each day they are required to spend in court. They are paid for providing their expertise, and reimbursed for any expenses related to appearing in court, travelling and accommodation, together with a daily subsistence allowance. A party who files a petition to call in experts must pay a surety for an amount established by the court in advance. If both parties submit petitions for an expert(s), they shall pay the surety in equal parts. The surety is paid into the court’s special account.

If, in cases provided by the Lithuanian Civil Code (Lietuvos Respublikos civilinis kodeksas) or other laws, the court calls witnesses (liudytojai) and experts (ekspertai) on its own initiative, the expenses are payable from the state budget. This may involve ordering an examination or performing an inspection of the scene of the event.

When establishing the size of the surety, the amount of future expenses must be taken into consideration. The court pays the amounts to the experts after they have performed their duties. The court must also pay expert institutions for carrying out an investigation in accordance with an invoice presented after the investigation has been completed. These amounts will be paid from the court’s special account, opened in a bank according to the court’s location. The amounts paid to experts and expert institutions must, when no surety has been collected, be charged to the court’s special account and paid by the party against whom judgment was made, or by the parties in proportion to the magnitude of the claims allowed and dismissed. The Ministry of Justice establishes the maximum amounts of these expenses

Translators’ and interpreters’ fees

The court reimburses translators for loss of earnings – arising from their absence from work or usual daily occupation – for each day they are required to spend in court. Translators must be paid for their translation work, and reimbursed for any expenses they incur due to appearing in court, travelling, accommodation and a daily subsistence allowance. A party who submits documents to court and requires them to be translated into a foreign language must pay in advance a surety of the amount established by the court.

The court must pay translators from the state budget funds allocated for this purpose, except for amounts paid to translators for translation into a foreign language of court documents submitted by the parties. The cost of interpretation/ translation services during a court session must be covered by the state budget. The Ministry of Justice has established the maximum amount of this expenditure.

Related attachments

Lithuania’s report of the Study on Transparency of costs PDF (950 Kb) en

Last update: 06/11/2020

The national language version of this page is maintained by the respective Member State. The translations have been done by the European Commission service. Possible changes introduced in the original by the competent national authority may not be yet reflected in the translations. The European Commission accepts no responsibility or liability whatsoever with regard to any information or data contained or referred to in this document. Please refer to the legal notice to see copyright rules for the Member State responsible for this page.

Estudo de caso 1 – direito da família – divórcio - Lituânia

Nesta hipótese de direito da família (divórcio), pediu-se aos Estados-Membros que dessem à parte que pede o divórcio informações em matéria de custos do processo, a fim de ter em consideração as seguintes situações:

Hipótese A – Contexto nacional: um casal casa-se. Mais tarde separam-se e concordam em divorciar-se.

Hipótese B – Contexto transnacional: Dois nacionais do mesmo Estado-Membro (Estado-Membro A) casam. O casamento é celebrado no Estado-Membro A. Depois do casamento, o casal vai viver e trabalhar para outro Estado‑Membro (Estado-Membro B), no qual estabelece residência. Pouco depois o casal separa-se, a mulher regressa ao Estado-Membro A e o marido permanece no Estado‑Membro B. O casal concorda em divorciar-se. Quando regressa ao Estado-Membro A, a mulher instaura imediatamente uma acção de divórcio junto dos tribunais do Estado-Membro B.

Custas na Lituânia

Custas do tribunal, recursos e resolução alternativa de litígios


Estudo de caso

Tribunal

Taxa inicial

Taxa de transcrição

Outras taxas

Caso A

Os cônjuges que apresentam petições de dissolução de casamento por mútuo consentimento estão isentos da taxa oficial em processos julgados em tribunal

As partes num processo pagam 10 LTL pela cópia de um documento processual e 1 LTL por cada página

O tribunal condena a parte vencida a pagar as custas processuais incorridas pela parte vencedora, mesmo que essa parte esteja isenta do pagamento de custas processuais ao Estado

Caso B

Os cidadãos ou pessoas colectivas de outro país estão sujeitas às mesmas condições de isenção, redução, adiamento ou calendarização dos pagamentos aplicáveis aos cidadãos lituanos

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Estudo de caso

Recursos

Taxa inicial

Taxa de transcrição

Outras taxas

Caso A

Os cônjuges que apresentam petições de dissolução de casamento por mútuo consentimento estão isentos da taxa oficial em processos julgados em tribunal

As partes pagam 10 LTL pela cópia de um documento processual e 1 LTL por cada página

O tribunal condena a parte vencida a pagar as custas processuais incorridas pela parte vencedora, mesmo que essa parte esteja isenta do pagamento de custas processuais ao Estado

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Estudo de caso

RAL

Esta opção é possível neste tipo de caso?

Custos

Caso A

Sim, depois de a questão principal ter sido identificada numa sessão preliminar, o tribunal proporá às duas partes a possibilidade de chegarem a um acordo de compromisso mutuamente aceitável, resolvendo assim amigavelmente o litígio

Gratuito

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Custos de advogado, oficial de justiça e perito


Estudo de caso

Advogado

A representação é obrigatória?

Custos médios

Caso A

A representação por um advogado não é obrigatória

Ver atrás, secção sobre o quadro regulamentar que prevê os honorários dos profissionais da Justiça

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Estudo de caso

Oficial de justiça

É obrigatório recorrer a um O.J.?

Custas pré-judiciais

Custas pós-judiciais

Caso A

Não

Não – os oficiais de justiça só intervêm depois de ter sido emitido o título executivo

São reguladas pelo despacho de execução; as custas devem ser reembolsadas pelo devedor

O montante depende do tipo de execução e da quantidade de medidas de execução – os custos podem ser fixos (60 LTL por hora) ou calculados sob a forma de uma percentagem do valor do ou dos artigos relevantes

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Estudo de caso

Perito

É obrigatório recorrer a um perito?

Custo

Caso A

O tribunal pode designar um perito ou ordenar uma peritagem para questões que exijam conhecimentos específicos, científicos, médicos, artísticos, de engenharia ou outros conhecimentos profissionais, de acordo com a opinião das partes no processo

A parte que apresenta o pedido deve constituir uma garantia no montante estabelecido pelo tribunal. O montante máximo da despesa autorizada será estabelecido pelo Governo ou por uma instituição autorizada. O tribunal condena a parte vencida a pagar as custas processuais incorridas pela parte vencedora, mesmo que essa parte esteja isenta do pagamento de custas processuais ao Estado

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Custos de compensação de testemunhas, garantias e outras taxas relevantes


Estudo de caso

Compensação de testemunhas

Garantias

Outras taxas

As testemunhas são compensadas pelas respectivas despesas?

Custo

Esta possibilidade existe? Quando e como é usada?

Custo

Descrição

Custo

Caso A

Sim, os montantes pagos às testemunhas são adicionados às despesas relacionadas com o julgamento do processo

Ver atrás, secção sobre honorários de peritos

Ver atrás, secção sobre honorários de peritos

O tribunal deve ter em conta a situação financeira da parte que efectua o pagamento; o montante dependerá da natureza do processo, mas não poderá ser superior a 100 000 LTL

Outras despesas incluem:

1) a inspecção de um local;
2) a procura do demandado;
3) citações e notificações; 4) a execução do acórdão do tribunal;
5) o reembolso do trabalho do curador;
6) outras despesas necessárias e razoáveis

Ver atrás, secção sobre peritos; as despesas de procura de um demandado devem ser pagas pela parte que tiver solicitado a diligência ao tribunal

Ver secção sobre os honorários dos oficiais de justiça

Um tutor tem direito a receber uma remuneração pela representação, de acordo com as tarifas e o procedimento estipulados pelo Governo ou por uma instituição autorizada; os custos de representação são suportados pela parte por cuja iniciativa foi nomeado um tutor, que deve pagar antecipadamente os respectivos custos de representação

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Custos do apoio judiciário e outros reembolsos



Estudo de caso

Apoio judiciário

Quando e em que condições é aplicável?

Quando é que o apoio é total?

Condições?

Caso A

O apoio judiciário primário pode ser requerido tal como se descreve mais atrás, na secção sobre apoio judiciário

O apoio judiciário secundário pode ser obtido nas condições estabelecidas na secção sobre apoio judiciário

O Estado garante 100% dos custos do apoio judiciário primário

Os custos do apoio judiciário secundário têm em conta os bens e o rendimento da pessoa (ver secção sobre apoio judiciário)

 

As pessoas que desejem receber apoio judiciário primário podem requerê‑lo ao órgão executivo municipal do seu local de residência

As pessoas que desejem receber apoio judiciário secundário devem apresentar um requerimento especificando o apoio solicitado, acompanhado de documentos comprovativos da sua elegibilidade para apoio judiciário secundário

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional




Estudo de caso

Reembolso

A parte vencedora pode obter um reembolso dos custos processuais?

Se o reembolso não for integral, qual é geralmente a percentagem?

Quais são os custos que nunca são reembolsados?

Há casos em que o apoio judiciário deve ser reembolsado à entidade que o concede?

Caso A

As partes que chegam a acordo sobre um divórcio por mútuo consentimento estão isentas de custas processuais

Os custos do apoio judiciário garantido pelo Estado e os que são incorridos pelo devedor no processo de execução

Quando o apoio judiciário secundário é retirado pelos motivos referidos no artigo 23.º, n.º 1, alíneas 1), 2) e 6) da lei, os custos devem ser reembolsados pela pessoa a quem foi concedido o apoio, de acordo com o procedimento estabelecido na lei

Quando o seguro reembolsa os custos do apoio judiciário secundário já subsidiado pelo Estado, esses custos devem ser reembolsados ao Estado no prazo de um mês após o pagamento da prestação do seguro, de acordo com o procedimento estabelecido pelo Ministro da Justiça. Caso esses custos não sejam reembolsados pelo beneficiário do apoio, a recuperação será efectuada de acordo com o procedimento legal

Quando for concedido apoio judiciário secundário (artigo 12.º, n.º 6, da lei) e a situação do beneficiário do apoio se alterar [artigo 11.º, n.º 2, alínea 1)], este deve restituir ao erário público o montante do apoio judiciário secundário, no prazo estabelecido pelo serviço.  Se o não fizer, os custos serão recuperados de acordo com o procedimento legal

Quando o Estado suporta 50% dos custos do apoio judiciário secundário e o requerente não paga no prazo estipulado a sua percentagem de 50% dos custos do apoio judiciário concedido no âmbito do processo civil ou administrativo, o processo pode ser encerrado sem que o tribunal decida do mérito da causa e o requerente deve reembolsar os custos do apoio judiciário secundário prestado, no prazo estipulado pelo serviço. O Estado será representado pelo Serviço de Apoio Judiciário

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Custos de tradução e interpretação


Estudo de caso

Tradução

Interpretação

Outros custos específicos dos litígios transfronteiriços?               

Quando e em que condições é necessária?

Custo aproximado?

Quando e em que condições é necessária?

Custo aproximado?

Descrição

Custo aproximado?

Caso A

Todos os documentos processuais e respectivos anexos  devem ser apresentados ao tribunal na língua oficial nacional

Uma parte cujos documentos processuais devam ser traduzidos para uma língua estrangeira deve constituir antecipadamente uma garantia destinada a cobrir as custas processuais, cujo montante é estabelecido pelo tribunal. Quando as duas partes apresentam petições, a garantia deve ser constituída pelas duas partes, em percentagens iguais

Deve ser garantido às pessoas que não falam a língua oficial o direito a serviços de tradução/interpretação no decurso do processo

O tribunal deve pagar os montantes devidos a tradutores/ intérpretes com fundos do erário público

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional


Última atualização: 05/11/2020

As diferentes versões linguísticas desta página são da responsabilidade dos respetivos Estados-Membros. As traduções da versão original são efetuadas pelos serviços da Comissão Europeia. A entidade nacional competente pode, no entanto, ter introduzido alterações no original que ainda não figurem nas respetivas traduções. A Comissão Europeia declina toda e qualquer responsabilidade quanto às informações ou aos dados contidos ou referidos neste documento. Por favor, leia o aviso legal para verificar os direitos de autor em vigor no Estado-Membro responsável por esta página.

Estudo de caso 2 – direito da família – guarda dos filhos - Lituânia

Nesta hipótese de direito da família (guarda de menores), pediu-se aos Estados-Membros que dessem à parte que instaura o processo informações em matéria de custos do processo, a fim de ter em consideração as seguintes situações:

Hipótese A – Contexto nacional: Duas pessoas viveram juntas sem casar durante alguns anos. Quando decidem separar-se têm um filho de três anos. Uma decisão judicial atribui à mãe a guarda do menor e ao pai o direito de visita. A mãe recorre para limitar o direito de acesso do pai.

Hipótese B – Situação transnacional, na qual actua como advogado no Estado-Membro A: Duas pessoas viveram juntas sem casar num Estado-Membro (Estado-Membro B) durante alguns anos. Têm um filho, mas separam-se imediatamente após o nascimento da criança. Uma decisão judicial do Estado-Membro B atribui à mãe a guarda do menor e ao pai o direito de visita. A mãe e o menor mudam-se para outro Estado-Membro (Estado-Membro A), visto que a decisão judicial o permitia, e o pai permanece no Estado-Membro B. Alguns anos mais tarde, a mãe intenta uma acção no Estado‑Membro A para alterar o direito de visita do pai.


Custas na Lituânia

Custas do tribunal, recursos e resolução alternativa de litígios


Estudo de caso

Tribunal

Recursos

Taxa inicial

Taxa de transcrição

Outras taxas

Taxa inicial

Taxa de transcrição

Outras taxas

Caso A

A taxa oficial em processos que envolvem litígios entre pais separados relacionados com os contactos com a criança é de 100 LTL; o tribunal pode ajustar esta taxa, tendo em consideração o índice trimestral de preços no consumidor (actualmente, 132)

As partes pagam 10 LTL pela cópia de um documento processual e 1 LTL por cada página

O tribunal condena a parte vencida a pagar as custas processuais incorridas pela parte vencedora, mesmo que essa parte esteja isenta do pagamento de custas processuais ao Estado

A taxa oficial em processos que envolvem litígios entre pais separados relacionados com os contactos com a criança é de 100 LTL; o tribunal pode ajustar esta taxa, tendo em consideração o índice trimestral de preços no consumidor (actualmente, 132)

As partes pagam 10 LTL pela cópia de um documento processual e 1 LTL por cada página

O tribunal condena a parte vencida a pagar as custas processuais incorridas pela parte vencedora, mesmo que essa parte esteja isenta do pagamento de custas processuais ao Estado

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Estudo de caso

RAL

Esta opção é possível neste tipo de caso?

Custos

Caso A

Sim, depois de a questão principal ter sido identificada numa sessão preliminar, o tribunal proporá às duas partes a possibilidade de chegarem a um acordo de compromisso mutuamente aceitável, resolvendo assim amigavelmente o litígio

Gratuito

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Custos de advogado, oficial de justiça e perito


Estudo de caso

Advogado

Oficial de justiça

A representação é obrigatória?

Custos médios

É obrigatório recorrer a um O.J.?

Custas pré-judiciais

Custas pós-judiciais

Caso A

A representação por um advogado não é obrigatória

Ver atrás, secção sobre o quadro regulamentar que prevê os honorários dos profissionais da Justiça

Não

Não

Não. Os oficiais de justiça só intervêm depois de ter sido emitido o título executivo

Custos de execução: 60 LTL, que o oficial de justiça pode cobrar em todos os processos de execução, 200 LTL de honorários do oficial de justiça e outros custos de execução, que são função do tipo e da quantidade das medidas de execução

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Estudo de caso

Perito

É obrigatório recorrer a um perito?

Custo

Caso A

O tribunal pode designar um perito ou ordenar uma peritagem para questões que exijam conhecimentos específicos, científicos, médicos, artísticos, de engenharia ou outros conhecimentos profissionais, de acordo com a opinião das partes no processo

A parte que apresenta o pedido deve constituir uma garantia no montante estabelecido pelo tribunal. O montante máximo da despesa autorizada será estabelecido pelo Governo ou por uma instituição autorizada. O tribunal condena a parte vencida a pagar as custas processuais incorridas pela parte vencedora, mesmo que essa parte esteja isenta do pagamento de custas processuais ao Estado

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Custos de compensação de testemunhas, garantias e outras taxas relevantes


Estudo de caso

Compensação de testemunhas

Garantias

Outras taxas

As testemunhas são compensadas pelas respectivas despesas?

Custo

Esta possibilidade existe? Quando e como é usada?

Custo

Descrição

Custo

Caso A

Sim, os montantes pagos às testemunhas são adicionados às despesas relacionadas com o julgamento do processo

Ver atrás, secção sobre honorários de peritos

Ver atrás, secção sobre honorários de peritos

O tribunal deve ter em conta a situação financeira da parte que efectua o pagamento; o montante dependerá da natureza do processo, mas não poderá ser superior a 100 000 LTL

Outras despesas incluem: 1) a inspecção de um local; 2) a procura do demandado; 3) citações e notificações; 4) a execução do acórdão do tribunal; 5) o reembolso do trabalho do curador; 6) outras despesas necessárias e razoáveis

Ver atrás, secção sobre peritos; as despesas de procura de um demandado devem ser pagas pela parte que tiver solicitado a diligência ao tribunal

Ver secção sobre os honorários dos oficiais de justiça

Um tutor tem direito a receber uma remuneração pela representação, de acordo com as tarifas e o procedimento estipulados pelo Governo ou por uma instituição autorizada; os custos de representação são suportados pela parte por cuja iniciativa foi nomeado um tutor, que deve pagar antecipadamente os respectivos custos de representação

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Custos do apoio judiciário e outros reembolsos



Estudo de caso

Apoio judiciário

Quando e em que condições é aplicável?

Quando é que o apoio é total?

Condições?

Caso A

O apoio judiciário primário pode ser requerido tal como se descreve mais atrás, na secção sobre apoio judiciário

O apoio judiciário secundário pode ser obtido nas condições estabelecidas na secção sobre apoio judiciário.

O Estado garante 100% dos custos do apoio judiciário primário

Os custos do apoio judiciário secundário têm em conta os bens e o rendimento da pessoa (ver secção sobre apoio judiciário)

 

As pessoas que desejem receber apoio judiciário primário podem requerê‑lo ao órgão executivo municipal do seu local de residência

As pessoas que desejem receber apoio judiciário secundário devem apresentar um requerimento especificando o apoio solicitado, acompanhado de documentos comprovativos da sua elegibilidade para apoio judiciário secundário

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional




Estudo de caso

Reembolso

A parte vencedora pode obter um reembolso dos custos processuais?

Quais são os custos que nunca são reembolsados?

Há casos em que o apoio judiciário deve ser reembolsado à entidade que o concede?

Caso A

A parte vencedora pode ser reembolsada dos custos processuais pela parte vencida

Os custos do apoio judiciário garantido pelo Estado e os que são incorridos pelo devedor no processo de execução

Quando o apoio judiciário secundário é retirado pelos motivos referidos no artigo 23.º, n.º 1, alíneas 1), 2) e 6) da lei, os custos devem ser reembolsados pela pessoa a quem foi concedido o apoio, de acordo com o procedimento estabelecido na lei

Quando o seguro reembolsa os custos do apoio judiciário secundário já subsidiado pelo Estado, esses custos devem ser reembolsados ao Estado no prazo de um mês após o pagamento da prestação do seguro, de acordo com o procedimento estabelecido pelo Ministro da Justiça. Caso esses custos não sejam reembolsados pelo beneficiário do apoio, a recuperação será efectuada de acordo com o procedimento legal

Quando for concedido apoio judiciário secundário (artigo 12.º, n.º 6, da lei) e a situação do beneficiário do apoio se alterar [artigo 11.º, n.º 2, alínea 1)], este deve restituir ao erário público o montante do apoio judiciário secundário, no prazo estabelecido pelo serviço. Se o não fizer, os custos serão recuperados de acordo com o procedimento legal

Quando o Estado suporta 50% dos custos do apoio judiciário secundário e o requerente não paga no prazo estipulado a sua percentagem de 50% dos custos do apoio judiciário concedido no âmbito do processo civil ou administrativo, o processo pode ser encerrado sem que o tribunal decida do mérito da causa e o requerente deve reembolsar os custos do apoio judiciário secundário prestado, no prazo estipulado pelo serviço. O Estado será representado pelo Serviço de Apoio Judiciário



Custos de tradução e interpretação


Estudo de caso

Tradução

Interpretação

Quando e em que condições é necessária?

Custo aproximado?

Quando e em que condições é necessária?

Custo aproximado?

Caso A

Todos os documentos processuais e respectivos anexos devem ser apresentados ao tribunal na língua oficial nacional

Uma parte cujos documentos processuais devam ser traduzidos para uma língua estrangeira deve constituir antecipadamente uma garantia destinada a cobrir as custas processuais, cujo montante é estabelecido pelo tribunal. Quando as duas partes apresentam petições, a garantia deve ser constituída pelas duas partes, em percentagens iguais

Deve ser garantido às pessoas que não falam a língua oficial o direito a serviços de tradução/interpretação no decurso do processo

O tribunal deve pagar os montantes devidos a tradutores/ intérpretes com fundos do erário público

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional


Última atualização: 05/11/2020

As diferentes versões linguísticas desta página são da responsabilidade dos respetivos Estados-Membros. As traduções da versão original são efetuadas pelos serviços da Comissão Europeia. A entidade nacional competente pode, no entanto, ter introduzido alterações no original que ainda não figurem nas respetivas traduções. A Comissão Europeia declina toda e qualquer responsabilidade quanto às informações ou aos dados contidos ou referidos neste documento. Por favor, leia o aviso legal para verificar os direitos de autor em vigor no Estado-Membro responsável por esta página.

Estudo de caso 3 – direito da família – pensão de alimentos - Lituânia

Nesta hipótese de direito da família (pensão de alimentos), pediu-se aos Estados-Membros que dessem à parte que instaura o processo informações em matéria de custos do processo, a fim de ter em consideração as seguintes situações:

Hipótese A – Contexto nacional: Duas pessoas viveram juntas sem casar durante alguns anos.  Quando decidem separar-se têm um filho de três anos. Uma decisão judicial atribui a guarda do menor à mãe. O único motivo de litígio que resta prende-se com o montante da pensão de alimentos a pagar pelo pai para o sustento e educação do menor. A mãe intenta uma acção nesta matéria.

Hipótese B – Situação transnacional, na qual actua como advogado no Estado-Membro A: Duas pessoas viveram juntas sem casar num Estado-Membro (Estado-Membro B). Têm um filho de três anos. Separam-se. Uma decisão judicial do Estado-Membro B atribui a guarda do menor à mãe. Com o acordo do pai, a mãe e o menor mudam-se para outro Estado-Membro (Estado-Membro A), no qual estabelecem residência.

Resta um motivo de litígio,  que se prende com o montante da pensão de alimentos a pagar pelo pai para o sustento e educação do menor. A mãe recorre aos tribunais do Estado-Membro A para dirimir a questão.


Custas na Lituânia

Custas do tribunal, recursos e resolução alternativa de litígios


Estudo de caso

Tribunal

Taxa inicial

Taxa de transcrição

Outras taxas

Caso A

Os demandantes que requerem a prestação de alimentos estão isentos do pagamento da taxa oficial em processos julgados em tribunal

As partes pagam 10 LTL pela cópia de um documento processual e 1 LTL por cada página

O tribunal condena a parte vencida a pagar as custas processuais incorridas pela parte vencedora, mesmo que essa parte esteja isenta do pagamento de custas processuais ao Estado

Caso B

Os cidadãos ou pessoas colectivas de outro país estão sujeitas às mesmas condições de isenção, redução, adiamento ou calendarização dos pagamentos aplicáveis aos cidadãos lituanos

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Estudo de caso

Recursos

Taxa inicial

Taxa de transcrição

Outras taxas

Caso A

Os demandantes que requerem a prestação de alimentos estão isentos do pagamento da taxa oficial em processos julgados em tribunal

As partes pagam 10 LTL pela cópia de um documento processual e 1 LTL por cada página

O tribunal condena a parte vencida a pagar as custas processuais incorridas pela parte vencedora, mesmo que essa parte esteja isenta do pagamento de custas processuais ao Estado

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Estudo de caso

RAL

Esta opção é possível neste tipo de caso?

Custos

Caso A

Sim, depois de a questão principal ter sido identificada numa sessão preliminar, o tribunal proporá às duas partes a possibilidade de chegarem a um acordo de compromisso mutuamente aceitável, resolvendo assim amigavelmente o litígio

Gratuito

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Custos de advogado, oficial de justiça e perito


Estudo de caso

Advogado

A representação é obrigatória?

Custos médios

Caso A

A representação por um advogado não é obrigatória

Ver atrás, secção sobre o quadro regulamentar que prevê os honorários dos profissionais da Justiça

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Estudo de caso

Oficial de justiça

É obrigatório recorrer a um O.J.?

Custas pré-judiciais

Custas pós-judiciais

Caso A

Não

Não

Não. Os oficiais de justiça só intervêm depois de ter sido emitido o título executivo

Custos de execução:

1) Os pagamentos periódicos da pensão de alimentos são executados por retenção do salário do devedor – 30 LTL pela execução, que o oficial de justiça recebe por cada processo de execução, e outros custos de execução, que são função do tipo e da quantidade das medidas de execução

2) Quando a pensão de alimentos em falta é cobrada por apreensão dos bens do devedor, os custos do processo de execução e os honorários do oficial de justiça serão função do montante da dívida

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Estudo de caso

Perito

É obrigatório recorrer a um perito?

Custo

Caso A

O tribunal pode designar um perito ou ordenar uma peritagem para questões que exijam conhecimentos específicos, científicos, médicos, artísticos, de engenharia ou outros conhecimentos profissionais, de acordo com a opinião das partes no processo

A parte que apresenta o pedido deve constituir uma garantia no montante estabelecido pelo tribunal. O montante máximo da despesa autorizada será estabelecido pelo Governo ou por uma instituição autorizada. O tribunal condena a parte vencida a pagar as custas processuais incorridas pela parte vencedora, mesmo que essa parte esteja isenta do pagamento de custas processuais ao Estado

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Custos de compensação de testemunhas, garantias e outras taxas relevantes


Estudo de caso

Compensação de testemunhas

Garantias

As testemunhas são compensadas pelas respectivas despesas?

Custo

Esta possibilidade existe? Quando e como é usada?

Custo

Caso A

Sim, os montantes pagos às testemunhas são adicionados às despesas relacionadas com o julgamento do processo

Ver atrás, secção sobre honorários de peritos

Ver atrás, secção sobre honorários de peritos

O tribunal deve ter em conta a situação financeira da parte que efectua o pagamento; o montante dependerá da natureza do processo, mas não poderá ser superior a 100 000 LTL

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Estudo de caso

Outras taxas

Descrição

Custo

Caso A

Outras despesas incluem: 1) a inspecção de um local; 2) a procura do demandado; 3) citações e notificações; 4) a execução do acórdão do tribunal; 5) o reembolso do trabalho do curador; 6) outras despesas necessárias e razoáveis

Ver atrás, secção sobre peritos; as despesas de procura de um demandado devem ser pagas pela parte que pediu a procura ao tribunal

Ver secção sobre os honorários dos oficiais de justiça

Um tutor tem direito a receber uma remuneração pela representação, de acordo com as tarifas e o procedimento estipulados pelo Governo ou por uma instituição autorizada; os custos de representação são suportados pela parte por cuja iniciativa foi nomeado um tutor, que deve pagar antecipadamente os respectivos custos de representação

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Custos do apoio judiciário e outros reembolsos



Estudo de caso

Apoio judiciário

Quando e em que condições é aplicável?

Quando é que o apoio é total?

Condições?

Caso A

O apoio judiciário primário pode ser requerido tal como se descreve mais atrás, na secção sobre apoio judiciário

O apoio judiciário secundário pode ser obtido nas condições estabelecidas na secção sobre apoio judiciário

O Estado garante 100% dos custos do apoio judiciário primário

Os custos do apoio judiciário secundário têm em conta os bens e o rendimento da pessoa (ver secção sobre apoio judiciário)

 

As pessoas que desejem receber apoio judiciário primário podem requerê‑lo ao órgão executivo municipal do seu local de residência

As pessoas que desejem receber apoio judiciário secundário devem apresentar um requerimento especificando o apoio solicitado, acompanhado de documentos comprovativos da sua elegibilidade para apoio judiciário secundário




Estudo de caso

Reembolsos

A parte vencedora pode obter um reembolso dos custos processuais?

Se o reembolso não for integral, qual é geralmente a percentagem?

Quais são os custos que nunca são reembolsados?

Há casos em que o apoio judiciário deve ser reembolsado à entidade que o concede?

Caso A

A parte vencedora pode ser reembolsada dos custos processuais pela parte vencida

Quando o apoio judiciário secundário é retirado pelos motivos referidos no artigo 23.º, n.º 1, alíneas 1), 2) e 6) da lei, os custos devem ser reembolsados pela pessoa a quem foi concedido o apoio, de acordo com o procedimento estabelecido na lei

Quando o seguro reembolsa os custos do apoio judiciário secundário já subsidiado pelo Estado, esses custos devem ser reembolsados ao Estado no prazo de um mês após o pagamento da prestação do seguro, de acordo com o procedimento estabelecido pelo Ministro da Justiça. Caso esses custos não sejam reembolsados pelo beneficiário do apoio, a recuperação será efectuada de acordo com o procedimento legal

Quando for concedido apoio judiciário secundário (artigo 12.º, n.º 6, da lei) e a situação do beneficiário do apoio se alterar [artigo 11.º, n.º 2, alínea 1)], este deve restituir ao erário público o montante do apoio judiciário secundário, no prazo estabelecido pelo Serviço. Se o não fizer, os custos serão recuperados de acordo com o procedimento legal

Quando o Estado suporta 50% dos custos do apoio judiciário secundário e o requerente não paga no prazo estipulado a sua percentagem de 50% dos custos do apoio judiciário concedido no âmbito do processo civil ou administrativo, o processo pode ser encerrado sem que o tribunal decida do mérito da causa e o requerente deve reembolsar os custos do apoio judiciário secundário prestado, no prazo estipulado pelo serviço. O Estado será representado pelo Serviço de Apoio Judiciário

Os custos do apoio judiciário garantido pelo Estado e os que são incorridos pelo devedor no processo de execução

Quando o apoio judiciário secundário é retirado pelos motivos referidos no artigo 23.º, n.º 1, alíneas 1), 2) e 6) da lei, os custos devem ser reembolsados pela pessoa a quem foi concedido o apoio, de acordo com o procedimento estabelecido na lei

Quando o seguro reembolsa os custos do apoio judiciário secundário já subsidiado pelo Estado, esses custos devem ser reembolsados ao Estado no prazo de um mês após o pagamento da prestação do seguro, de acordo com o procedimento estabelecido pelo Ministro da Justiça. Caso esses custos não sejam reembolsados pelo beneficiário do apoio, a recuperação será efectuada de acordo com o procedimento legal

Quando for concedido apoio judiciário secundário (artigo 12.º, n.º 6, da lei) e a situação do beneficiário do apoio se alterar [artigo 11.º, n.º 2, alínea 1)], este deve restituir ao erário público o montante do apoio judiciário secundário, no prazo estabelecido pelo Serviço. Se o não fizer, os custos serão recuperados de acordo com o procedimento legal

Quando o Estado suporta 50% dos custos do apoio judiciário secundário e o requerente não paga no prazo estipulado a sua percentagem de 50% dos custos do apoio judiciário concedido no âmbito do processo civil ou administrativo, o processo pode ser encerrado sem que o tribunal decida dos méritos da causa e o requerente deve reembolsar os custos do apoio judiciário secundário prestado, no prazo estipulado pelo serviço

Quando for necessário recuperar os custos do apoio judiciário secundário, o Estado será representado pelo Serviço de Apoio Judiciário



Custos de tradução e interpretação


Estudo de caso

Tradução

Interpretação

Quando e em que condições é necessária?

Custo aproximado?

Quando e em que condições é necessária?

Custo aproximado?

Caso A

Todos os documentos processuais e respectivos anexos devem ser apresentados ao tribunal na língua oficial nacional

Uma parte cujos documentos processuais devam ser traduzidos para uma língua estrangeira deve constituir antecipadamente uma garantia destinada a cobrir as custas processuais, cujo montante é estabelecido pelo tribunal. Quando as duas partes apresentam petições, a garantia deve ser constituída pelas duas partes, em percentagens iguais

Deve ser garantido às pessoas que não falam a língua oficial o direito a serviços de tradução/interpretação no decurso do processo

O tribunal deve pagar os montantes devidos a tradutores/ intérpretes com fundos do erário público

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional


Última atualização: 05/11/2020

As diferentes versões linguísticas desta página são da responsabilidade dos respetivos Estados-Membros. As traduções da versão original são efetuadas pelos serviços da Comissão Europeia. A entidade nacional competente pode, no entanto, ter introduzido alterações no original que ainda não figurem nas respetivas traduções. A Comissão Europeia declina toda e qualquer responsabilidade quanto às informações ou aos dados contidos ou referidos neste documento. Por favor, leia o aviso legal para verificar os direitos de autor em vigor no Estado-Membro responsável por esta página.

Estudo de caso 4 – direito comercial – contratos - Lituânia

Nesta hipótese de direito comercial (contratos), pediu-se aos Estados-Membros que dessem ao vendedor informações em matéria de custos do processo, a fim de ter em consideração as seguintes situações:

Hipótese A – Contexto nacional: Uma empresa forneceu mercadorias no valor de 20 000 euros. O vendedor não recebeu este montante porque o comprador considera que as mercadorias não respeitam o que havia sido acordado.

O vendedor decide instaurar uma acção para obter o pagamento integral do preço.

Hipótese B – Contexto transnacional: Uma empresa com sede no Estado-Membro B fornece mercadorias no valor de 20 000 euros ao comprador do Estado-Membro A. O contrato é regido pela lei do Estado-Membro B e redigido na língua deste país. O vendedor não foi pago porque o comprador que se encontra no Estado-Membro A considera que as mercadorias não respeitam o que havia sido acordado. O vendedor decide recorrer aos tribunais do Estado-Membro A para obter o pagamento integral do preço, constante do contrato celebrado com o comprador.

Custas na Lituânia

Custas do tribunal, recursos e resolução alternativa de litígio


Estudo de caso

Tribunal

Recursos

RAL

Taxa inicial

Taxa de transcrição

Outras taxas

Taxa inicial

Taxa de transcrição

Outras taxas

Esta opção é possível neste tipo de caso?

Caso A

3% de imposto de selo, mas não menos de 50 LTL (em acções cujo pedido não exceda 100 000 LTL, ou 29 000 EUR)

As partes pagam 10 LTL pela cópia de um documento processual e 1 LTL por cada página

Despesas relacionadas com o julgamento do processo: 1) inspecção de um local; 2) procura do demandado; 3) citações e notificações; 4) execução do acórdão do tribunal; 5) reembolso das despesas do trabalho do curador; 6) outras despesas necessárias e razoáveis

3% de imposto de selo, mas não menos de 50 LTL (em acções cujo pedido não exceda 100 000 LTL, ou 29 000 EUR)

As partes pagam 10 LTL pela cópia de um documento processual e 1 LTL por cada página

Despesas relacionadas com o julgamento do processo: 1) inspecção de um local; 2) procura do demandado; 3) citações e notificações; 4) execução do acórdão do tribunal; 5) reembolso das despesas do curador; 6) outras despesas necessárias e razoáveis

Sim



Custos de advogado, oficial de justiça e perito


Estudo de caso

Advogado

A representação é obrigatória?

Custos médios

Caso A

A representação por um advogado não é obrigatória

Ver atrás, secção sobre o quadro regulamentar que prevê os honorários dos profissionais da Justiça

Caso B



Estudo de caso

Oficial de justiça

Perito

É obrigatório recorrer a um O.J.?

Custas pré-judiciais

Custas pós-judiciais

É obrigatório recorrer a um perito?

Custo

Caso A

Não

Não

Não. Os oficiais de justiça só intervêm depois de ter sido emitido o título executivo

Custos de execução: 1) 600 LTL para uma dívida entre 50 000 LTL (cerca de 15 000 EUR) e 100 000 LTL (cerca de 29 000 EUR) e 6 % (mas nunca menos de 4000 LTL) do montante da dívida executada, como honorários do oficial de justiça e outros custos de execução, que são função do tipo e da quantidade de medidas de execução

2) Os honorários do oficial de justiça dependem do montante da dívida

O tribunal pode designar um perito ou ordenar uma peritagem para questões que exijam conhecimentos específicos, científicos, médicos, artísticos, de engenharia ou outros conhecimentos profissionais, de acordo com a opinião das partes no processo

A parte que apresenta o pedido deve constituir uma garantia no montante estabelecido pelo tribunal. O montante máximo da despesa autorizada será estabelecido pelo Governo ou por uma instituição autorizada. O tribunal condena a parte vencida a pagar as custas processuais incorridas pela parte vencedora, mesmo que essa parte esteja isenta do pagamento de custas processuais ao Estado

Caso B

Não

Não

Idêntico ao Caso A



Custos de compensação de testemunhas, garantias e outras taxas relevantes


Estudo de caso

Compensação de testemunhas

Garantias

As testemunhas são compensadas pelas respectivas despesas?

Custo

As testemunhas são compensadas pelas respectivas despesas?

Custo

Caso A

Sim, os montantes pagos às testemunhas são adicionados às despesas relacionadas com o julgamento do processo

Ver atrás, secção sobre honorários de peritos

Ver atrás, secção sobre honorários de peritos

O tribunal deve ter em conta a situação financeira da parte que efectua o pagamento; o montante dependerá da natureza do processo, mas não poderá ser superior a 100 000 LTL

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Estudo de caso

Outras taxas

Descrição

Custo

Caso A

Outras despesas incluem: 1) a inspecção de um local; 2) a procura do demandado; 3) citações e notificações; 4) a execução do acórdão do tribunal; 5) o reembolso do trabalho do curador; 6) outras despesas necessárias e razoáveis

Ver atrás, secção sobre Peritos. As despesas de procura de um demandado devem ser pagas pela parte que tiver solicitado a diligência ao tribunal

Ver secção sobre os honorários dos oficiais de justiça

Um tutor tem direito a receber uma remuneração pela representação, de acordo com as tarifas e o procedimento estipulados pelo Governo ou por uma instituição autorizada; os custos de representação são suportados pela parte por cuja iniciativa foi nomeado um tutor, que deve pagar antecipadamente os respectivos custos de representação

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional



Custos do apoio judiciário e outros reembolsos



Estudo de caso

Apoio judiciário

Reembolsos

Quando e em que condições é aplicável?

A parte vencedora pode obter um reembolso dos custos processuais?

Caso A

O apoio judiciário não é aplicável

A parte vencedora pode ser reembolsada dos custos processuais pela parte vencida

Caso B


Custos de tradução e interpretação


Estudo de caso

Tradução

Interpretação

Quando e em que condições é necessária?

Quando e em que condições é necessária?

Custo aproximado?

Caso A

Todos os documentos processuais e respectivos anexos devem ser apresentados ao tribunal na língua oficial nacional

Deve ser garantido às pessoas que não falam a língua oficial o direito a serviços de tradução/interpretação no decurso do processo

O tribunal deve pagar os montantes devidos a tradutores/ intérpretes com fundos do erário público

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Última atualização: 05/11/2020

As diferentes versões linguísticas desta página são da responsabilidade dos respetivos Estados-Membros. As traduções da versão original são efetuadas pelos serviços da Comissão Europeia. A entidade nacional competente pode, no entanto, ter introduzido alterações no original que ainda não figurem nas respetivas traduções. A Comissão Europeia declina toda e qualquer responsabilidade quanto às informações ou aos dados contidos ou referidos neste documento. Por favor, leia o aviso legal para verificar os direitos de autor em vigor no Estado-Membro responsável por esta página.

Estudo de caso 5 – direito comercial – responsabilidade - Lituânia

Nesta hipótese de direito comercial (responsabilidade), pediu-se aos Estados-Membros que dessem ao consumidor informações em matéria de custos do processo, a fim de ter em consideração as seguintes situações:

Hipótese A – Contexto nacional: Um fabricante de material de aquecimento fornece um aquecedor a um instalador. Este instalador vende (e instala) o aquecedor a um cliente para equipar a respectiva casa. A casa incendeia-se pouco tempo depois. Todos os implicados (fabricante, instalador e consumidor final) têm seguro. A origem do fogo é controversa. Ninguém quer indemnizar o consumidor.

O consumidor decide instaurar uma acção para obter uma indemnização integral do fabricante do aquecedor, do instalador e das companhias de seguros.

Hipótese B – Contexto transnacional: Um fabricante de material de aquecimento do Estado-Membro B fornece um aquecedor a um instalador no Estado-Membro C. Esta instalador vende (e instala) o aquecedor a um cliente do Estado-Membro A, para equipar a respectiva casa. A casa incendeia-se pouco tempo depois. Todos os implicados (fabricante, instalador e consumidor final) têm seguro junto de um seguradora estabelecida nos respectivos Estados-Membros. A origem do fogo é controversa. Ninguém quer indemnizar o consumidor.

O consumidor decide instaurar uma acção no Estado-Membro A para obter uma indemnização integral do fabricante do aquecedor, do instalador e da companhia de seguros do Estado-Membro A.

Custas na Lituânia

Custas do tribunal, recursos e resolução alternativa de litígios


Estudo de caso

Tribunal

Recursos

Taxa inicial

Taxa de transcrição

Outras taxas

Taxa inicial

Taxa de transcrição

Outras taxas

Caso A

3% de imposto de selo, mas não menos de 50 LTL (em acções cujo pedido não exceda 100 000 LTL, ou 29 000 EUR)

As partes pagam 10 LTL pela cópia de um documento processual e 1 LTL por cada página

Despesas relacionadas com o julgamento do processo:

1) inspecção de um local;

2) procura do demandado;

3) citações e notificações;

4) execução do acórdão do tribunal;

5) reembolso das despesas do trabalho do curador;

6) outras despesas necessárias e razoáveis

3 % de imposto de selo, mas não menos de 50 LTL (em acções cujo pedido não exceda 100 000 LTL, ou 29 000 EUR)

As partes pagam 10 LTL pela cópia de um documento processual e 1 LTL por cada página

Despesas relacionadas com o julgamento do processo:

1) inspecção de um local;

2) procura do demandado;

3) citações e notificações;

4) execução do acórdão do tribunal;

5) reembolso das despesas do trabalho do curador;

6) outras despesas necessárias e razoáveis



Custos de advogado, oficial de justiça e perito


Estudo de caso

Advogado

A representação é obrigatória?

Custos médios

Caso A

A representação por um advogado não é obrigatória

Ver atrás, secção sobre o quadro regulamentar que prevê os honorários dos profissionais da Justiça

Caso B



Estudo de caso

Oficial de justiça

Perito

É obrigatório recorrer a um O.J.?

Custas pré-judiciais

Custas pós-judiciais

É obrigatório recorrer a um perito?

Custo

Caso A

Não

Não

Não. Os oficiais de justiça só intervêm depois de ter sido emitido o título executivo

Custos de execução: 1) 600 LTL para uma dívida entre 50 000 LTL (cerca de 15 000 EUR) e 100 000 LTL (cerca de 29 000 EUR) e 6 % (mas nunca menos de 4000 LTL) do montante da dívida executada, como honorários do oficial de justiça e outros custos de execução, que são função do tipo e da quantidade de medidas de execução

2) Os honorários do oficial de justiça dependem do montante da dívida

O tribunal pode designar um perito ou ordenar uma peritagem para questões que exijam conhecimentos específicos, científicos, médicos, artísticos, de engenharia ou outros conhecimentos profissionais, de acordo com a opinião das partes no processo

A parte que apresenta o pedido deve constituir uma garantia no montante estabelecido pelo tribunal. O montante máximo da despesa autorizada será estabelecido pelo Governo ou por uma instituição autorizada. O tribunal condena a parte vencida a pagar as custas processuais incorridas pela parte vencedora, mesmo que essa parte esteja isenta do pagamento de custas processuais ao Estado

Caso B

Não

Não

Idêntico ao Caso A



Custos de compensação de testemunhas, garantias e outras taxas relevantes


Estudo de caso

Compensação de testemunhas

Garantias

As testemunhas são compensadas pelas respectivas despesas?

Custo

As testemunhas são compensadas pelas respectivas despesas?

Caso A

Sim, os montantes pagos às testemunhas são adicionados às despesas relacionadas com o julgamento do processo

Ver atrás, secção sobre honorários de peritos

Ver atrás, secção sobre honorários de peritos

O tribunal deve ter em conta a situação financeira da parte que efectua o pagamento; o montante dependerá da natureza do processo, mas não poderá ser superior a 100 000 LTL



Estudo de caso

Outras taxas

Descrição

Custo

Caso A

Outras despesas incluem: 1) a inspecção de um local; 2) a procura do demandado; 3) citações e notificações; 4) a execução do acórdão do tribunal; 5) o reembolso das despesas do trabalho do curador; 6) outras despesas necessárias e razoáveis

Ver atrás, secção sobre peritos; as despesas de procura de um demandado devem ser pagas pela parte que tiver solicitado a diligência ao tribunal

Ver secção sobre os honorários dos oficiais de justiça

Um tutor tem direito a receber uma remuneração pela representação, de acordo com as tarifas e o procedimento estipulados pelo Governo ou por uma instituição autorizada; os custos de representação são suportados pela parte por cuja iniciativa foi nomeado um tutor, que deve pagar antecipadamente os respectivos custos de representação

Caso B



Custos do apoio judiciário e outros reembolsos



Estudo de caso

Apoio judiciário

Quando e em que condições é aplicável?

Quando é que o apoio é total?

Condições?

Caso A

O apoio judiciário primário pode ser requerido tal como se descreve mais atrás, na secção sobre apoio judiciário.

O apoio judiciário secundário pode ser obtido nas condições estabelecidas na secção sobre apoio judiciário

O Estado garante 100% dos custos do apoio judiciário primário

Os custos do apoio judiciário secundário têm em conta os bens e o rendimento da pessoa (ver secção sobre apoio judiciário)

 

As pessoas que desejem receber apoio judiciário primário podem requerê‑lo ao órgão executivo municipal do seu local de residência

As pessoas que desejem receber apoio judiciário secundário devem apresentar um requerimento especificando o apoio solicitado, acompanhado de documentos comprovativos da sua elegibilidade para apoio judiciário secundário

Caso B

Idêntico ao Caso A

Idêntico ao Caso A

Idêntico ao Caso A




Estudo de caso

Reembolsos

A parte vencedora pode obter um reembolso dos custos processuais?

Quais são os custos que nunca são reembolsados?

Há casos em que o apoio judiciário deve ser reembolsado à entidade que o concede?

Caso A

A parte vencedora pode ser reembolsada dos custos processuais pela parte vencida

Os custos do apoio judiciário garantido pelo Estado não cobrirão os custos que a parte vencida foi condenada a pagar ou os custos incorridos no processo de execução

Quando o apoio judiciário secundário é retirado pelos motivos referidos no artigo 23.º, n.º 1, alíneas 1), 2) e 6) da lei, os custos devem ser reembolsados pela pessoa a quem foi concedido o apoio, de acordo com o procedimento estabelecido na lei

Quando o seguro reembolsa os custos do apoio judiciário secundário já subsidiado pelo Estado, esses custos devem ser reembolsados ao Estado no prazo de um mês após o pagamento da prestação do seguro, de acordo com o procedimento estabelecido pelo Ministro da Justiça. Caso esses custos não sejam reembolsados pelo beneficiário do apoio, a recuperação será efectuada de acordo com o procedimento legal

Quando for concedido apoio judiciário secundário (artigo 12.º, n.º 6, da lei) e a situação do beneficiário do apoio se alterar [artigo 11.º, n.º 2, alínea 1)], este deve restituir ao erário público o montante do apoio judiciário secundário, no prazo estabelecido pelo serviço. Se o não fizer, os custos serão recuperados de acordo com o procedimento legal

Quando o Estado suporta 50% dos custos do apoio judiciário secundário e o requerente não paga no prazo estipulado a sua percentagem de 50% dos custos do apoio judiciário concedido no âmbito do processo civil ou administrativo, o processo pode ser encerrado sem que o tribunal decida do mérito da causa e o requerente deve reembolsar os custos do apoio judiciário secundário prestado, no prazo estipulado pelo serviço.

Quando for necessário recuperar os custos do apoio judiciário secundário, o Estado será representado pelo Serviço de Apoio Judiciário

Caso B

Idêntico ao Caso A

Idêntico ao Caso A



Custos de tradução e interpretação


Estudo de caso

Tradução

Interpretação

Quando e em que condições é necessária?

Custo aproximado?

Quando e em que condições é necessária?

Custo aproximado?

Caso A

Todos os documentos processuais e respectivos anexos devem ser apresentados ao tribunal na língua oficial nacional

Uma parte cujos documentos processuais devam ser traduzidos para uma língua estrangeira deve constituir antecipadamente uma garantia destinada a cobrir as custas processuais, cujo montante é estabelecido pelo tribunal. Quando as duas partes apresentam petições, a garantia deve ser constituída pelas duas partes, em percentagens iguais

Deve ser garantido às pessoas que não falam a língua oficial o direito a serviços de tradução/interpretação no decurso do processo

O tribunal deve pagar os montantes devidos a tradutores/ intérpretes com fundos do erário público

Caso B

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional

Idêntico à situação nacional


Última atualização: 05/11/2020

As diferentes versões linguísticas desta página são da responsabilidade dos respetivos Estados-Membros. As traduções da versão original são efetuadas pelos serviços da Comissão Europeia. A entidade nacional competente pode, no entanto, ter introduzido alterações no original que ainda não figurem nas respetivas traduções. A Comissão Europeia declina toda e qualquer responsabilidade quanto às informações ou aos dados contidos ou referidos neste documento. Por favor, leia o aviso legal para verificar os direitos de autor em vigor no Estado-Membro responsável por esta página.