Fechar

A VERSÃO BETA DO PORTAL JÁ ESTÁ DISPONÍVEL

Visite a versão BETA do Portal Europeu de Justiça e conte-nos a sua experiência!

 
 

menu starting dummy link

Page navigation

menu ending dummy link

Tribunais especializados - Suécia

O texto desta página na língua original sueco foi recentemente alterado. A tradução deste texto para português está em curso.

Nesta secção pode encontrar informações sobre a organização dos tribunais especializados na Suécia.


Tribunais especializados

Foram criados alguns tribunais especializados para apreciar processos em domínios jurídicos específicos:

  • O A ligação abre uma nova janelaTribunal do Trabalho é competente para apreciar litígios no domínio do direito do trabalho. Estes litígios enquadram-se nas relações entre empregadores e trabalhadores. O Tribunal do Trabalho é, normalmente, a primeira e única instância competente para decidir este tipo de litígios. No entanto, alguns litígios no domínio do direito do trabalho são apreciados, inicialmente, por um tribunal de comarca, após o que pode ser apresentado recurso para o Tribunal do Trabalho, na qualidade de tribunal de segunda e última instância.
  • O A ligação abre uma nova janelaTribunal do Comércio é competente para apreciar, entre outros, litígios no âmbito da Lei da Concorrência e da Lei das Práticas de Comércio.
  • O A ligação abre uma nova janelaTribunal de Recursos sobre Patentes aprecia os recursos contra decisões do Gabinete de Patentes e Registos Sueco, respeitantes a patentes, marcas, desenhos e modelos, entre outros. Os recursos das decisões do Tribunal de Recurso de Patentes devem ser apresentados no A ligação abre uma nova janelaSupremo Tribunal Administrativo.

Os tribunais da terra e ambiente julgam processos sobre licenças para operações aquáticas e operações perigosas para o ambiente, questões sobre a proteção da saúde, a conservação da natureza, a recolha de lixo, as áreas poluídas, os resíduos tóxicos e os danos ambientais, questões sobre indemnizações, sobre licenças de construção, de demolição e de utilização, de acordo com a Lei de Planeamento e Construção, questões sobre arrendamentos e questões sobre recursos em matéria de planeamento, loteamento, servidões de utilidade pública e expropriações, entre outros. Existem cinco tribunais da terra e ambiente, que são tribunais de competência especializada, junto dos tribunais distritais de Nacka, Vänersborg, Växjö, Umeå e Östersund. As sentenças e despachos dos tribunais da terra e ambiente podem ser objeto de recurso para o Tribunal de Recurso da Terra e Ambiente, que faz parte do Tribunal de Recurso de Svea. Das sentenças proferidas por um tribunal da terra e ambiente apreciadas em sede de recurso pelo Tribunal de Recurso da Terra e Ambiente cabe recurso para o Supremo Tribunal.

Os tribunais marítimos, que julgam as ações previstas no Código Marítimo Sueco, fazem parte dos tribunais distritais de Luleå, Sundsvall, Estocolmo, Kalmar, Malmö, Gothenburg e Karlstad.

Os tribunais da imigração reexaminam as decisões adoptadas pelo Serviço de Imigração em questões relacionadas com estrangeiros e com a cidadania.

Os tribunais de imigração são tribunais de competência especializada, que fazem parte dos tribunais administrativos existentes em Malmö, Göteborg e Estocolmo. As sentenças e despachos dos tribunais de imigração podem ser objeto de recurso para o Tribunal de Recurso de Imigração, que pertence ao Tribunal Administrativo de Estocolmo.

Certos litígios em matéria de arrendamento, de relações entre inquilinos e proprietários e de contratos de locação são tratados por tribunais regionais de arrendamento. Trata-se de órgãos parajudiciais com competências semelhantes às dos tribunais.

Outros tribunais especializados

Na Suécia, não existe um tribunal constitucional nem qualquer órgão semelhante.


As diferentes versões linguísticas desta página são da responsabilidade dos respetivos Estados-Membros. As traduções da versão original são efetuadas pelos serviços da Comissão Europeia. A entidade nacional competente pode, no entanto, ter introduzido alterações no original que ainda não figurem nas respetivas traduções. A Comissão Europeia declina toda e qualquer responsabilidade quanto às informações ou aos dados contidos ou referidos neste documento. Por favor, leia o aviso legal para verificar os direitos de autor em vigor no Estado-Membro responsável por esta página.

Última atualização: 19/06/2012